Todos os posts arquivados em “Artigo com fotografia

2

Saudação à luta dos estudantes da Academia Contemporânea do Espetáculo

A Juventude Comunista Portuguesa saúda a corajosa luta dos estudantes da ACE que se manifestaram na Cidade do Porto pelos seus direitos. Os sucessivos atrasos nos subsídios e a falta de financiamento no Ensino Profissional e em particular na ACE, têm posto em causa a qualidade do ensino e as condições materiais, de mobilidade de dignidade dos estudantes. Muitos, acabam por ser empurrados para ter que trabalhar e estudar pelos atrasos nos subsídios. Assim esta luta, de mais de uma centena de estudantes, precedida de uma Reunião Reral de Alunos, significam uma importante jornada dos estudantes do Ensino Profissional pela dignificação desta via de ensino e pelos seus direitos. Apesar das tentativas de repressão e proibição da manifestação por parte da Câmara do Porto, os estudantes resistiram e concentraram-se na DGEST-Direcção de Serviços da Região Norte com grande combatividade.

anikilla as propinas página

ANIKILLA AS PROPINAS

Brevemente, nos polítécnicos e universidades

E se não existissem propinas?

A Organização do Ensino Superior da JCP lança o desafio – ANIKILLA AS PROPINAS – isto é, é urgente acabarmos com elas e é possível, através da união e luta dos estudantes. Esta iniciativa vai, a partir de hoje, correr as Instituições de Ensino Superior de todo o país para esclarecer sobre o financiamento das instituições e como as propinas, taxas e outras taxinhas são uma injustiça e um grave entrave no acesso e frequência a um curso para a maioria dos jovens em Portugal.

1º-maio

Todos ao 1º de Maio!

Comemoram-se este ano os 127 anos dos acontecimentos de Chicago que iriam dar origem ao Dia Internacional do Trabalhador. Anos de intensas e heróicas lutas dos trabalhadores de todo o mundo, muitas vezes sob as mais duras condições impostas pelo grande capital, contra a exploração, por mais direitos, pela emancipação do povo trabalhador, por uma sociedade em que o trabalho constitua a realização plena das capacidades criadoras do ser humano.

Na actual fase da vida política nacional, com a acção reivindicativa nas empresas e nas ruas, e com o contributo da JCP e do PCP, tem sido possível recuperar e conquistar direitos, ainda que de forma limitada. O desenvolvimento e intensificação da luta é o factor determinante para que se dêem passos mais significativos na resposta aos problemas e anseios que a juventude trabalhadora enfrenta, como os baixos salários e a precariedade, os horários desregulados, o bloqueio da contratação colectiva, entre outros.

A JCP apela à mobilização e participação de todos nas comemorações do 1º de Maio promovidas pela CGTP-IN e afirma que é pela luta que lá vamos!